• Grasiela Lima

Descubra quais são os pilares do gerenciamento financeiro da nuvem

Conheça as práticas recomendadas de CFM (Cloud Financial Management) adotadas por empresas de alta performance, para obter melhores resultados empresariais.



O sistema de gerenciamento por nuvem possibilita uma significativa redução dos custos, já que as cobranças são feitas apenas sobre os recursos consumidos. Mas para que essa economia seja eficiente, é preciso adotar um bom sistema de gerenciamento financeiro da nuvem, como o CFM (Cloud Financial Management).


Um estudo recente, publicado em abril desse ano, pelo The Hackett Group’s, revelou quais são as melhores práticas de CFM adotadas pelas empresas de alto desempenho, para alcançarem melhores resultados de negócios.


Os principais pilares do gerenciamento financeiro da nuvem, apontados no estudo, envolvem 4 fatores. São eles:


1- Planejamento e previsão

2- Medição e responsabilidade

3- Otimização de custos

4- Operações financeiras na nuvem


Veremos cada um dele, de forma mais detalhada, na sequência:


1 - Planejamento e previsão


Envolve o uso de ferramentas e melhores práticas para planejar o custo e o consumo futuro da nuvem. A precisão dessa previsão de uso de nuvem é a chave para um planejamento eficaz e para estimar o custo e consumo.


A previsão de gastos permite economia de custos, reduzindo o superprovisionamento de recursos e capacidade, que são normalmente feitos para resolver a incerteza associada à demanda.


Melhores práticas - planejamento e previsão:

  • Ter uma previsão com análise de variância detalhada, com base em tendências executadas regularmente

  • Realização de auditorias de forma consistente e sistemática

  • Gerenciamento centralizado de gastos

  • Treinamento em nuvem

2 - Medição e responsabilidade


Envolve o monitoramento e medição de consumo, custo e métricas de desempenho para informar e melhorar o gerenciamento e possibilitar mais responsabilidade à equipe.


Gerenciar efetivamente os custos e desempenho da nuvem sem uma visibilidade contínua de gastos, consumo e níveis de serviço é uma tarefa difícil. Por isso que o monitoramento consistente e sistemático é uma das melhores e fundamentais práticas de CFM.


A responsabilidade por custos e consumo de nuvem também é fundamental. A alocação de gastos na nuvem para unidades de negócios consumidoras ou equipes (por exemplo, na forma de atribuição orçamentária, estorno ou showback) cria um poderoso incentivo para as partes interessadas maximizarem a eficiência dos custos e consumo da nuvem.


Melhores práticas - medição e responsabilidade:

  • Monitoramento de custo e consumo de aplicativos

  • Monitoramento do desempenho do SLA

  • Alocação de gastos na nuvem para unidade de negócios ou equipe consumidora

  • Alocação de custos

3 - Otimização de custos


Envolve a aplicação de estratégias, como gerenciamento de recursos e de demanda, modernização, bem como modelos de preços para reduzir o custo de hospedagem na nuvem, associados aos níveis de serviço necessários.


As organizações devem desenvolver uma estratégia de otimização de custos em nuvem abrangente, que tenha equilíbrio entre custo, desempenho, disponibilidade e escalabilidade.


As cargas de trabalho devem ser construídas considerando os negócios e requisitos técnicos, modelos de preços e estratégias de otimização, bem como mudanças na carga de trabalho e em demandas ao longo do tempo.


Melhores práticas - otimização de custos:

  • Uso de estratégias de otimização de custos

  • Escolha de modelos de preços

4 - Operações financeiras na nuvem


Envolve a aplicação sistemática e padronizada de ferramentas financeiras e processos de negócios, para controlar as operações em nuvem e garantir eficiência e eficácia contínuas.


Este conjunto de práticas permite operações financeiras na nuvem com o menor valor de intervenção manual e ações desencadeadas por exceções.


Uma vez que as práticas de operações financeiras na nuvem são implementadas, os marcadores em todos os outros pilares da CFM melhorarão - precisão da previsão, redução de gastos na nuvem e desempenho em relação aos SLAs.


Melhores práticas - operações financeiras na nuvem:

  • Governança centralizada

  • Parceria de tecnologia e finanças

  • Serviços gerenciados

Resultados e impactos:


De acordo com o estudo, o CFM é um ciclo virtuoso: quando bem feito, pode criar um novo nível de visibilidade, propriedade e autodeterminação pelas partes interessadas, além de considerável resultado na redução de custos.


Abaixo estão resumidos os impactos e resultados das práticas adotadas de CFM pelas empresas que participaram do estudo, em cada um dos quatro pilares fundamentais:


1- Planejamento e previsão:

Conduzir análises detalhadas de variações entre previsões e gastos reais na nuvem, levou a um aumento de 35% na precisão da previsão de gastos na nuvem.


2- Medição e responsabilidade:

Monitoramento e medição consistente e sistemático do custo e uso da nuvem aumentou em 74% a taxa em que os acordos de nível de serviço (SLAs) de nuvem são atendidos.


3- Otimização de custos:

A utilização de modelos de precificação baseados em compromisso e excesso de capacidade alcançou um aumento de 35% de economia, nos custos contínuos da nuvem.


4- Operações financeiras na nuvem:

A governança centralizada das atividades na nuvem (por exemplo, segurança, finanças, demanda) aumentou a economia de custos de nuvem em 38%.


Não importa se você já fez a migração para a nuvem, ou se está apenas começando a sua jornada: como vimos, conhecer as soluções de gerenciamento financeiro na nuvem pode ajudar de forma significativa na otimização dos seus gastos.


E você ainda pode contar com o time da BeOnUp para te ajudar a otimizar e customizar o seu gerenciamento de custos. Entre em contato e descubra todas as vantagens!

16 visualizações0 comentário