Buscar
  • Grasiela Lima

Entenda como funciona uma abordagem de lake house

Tendência na área de gerenciamento de dados, o lake house combina os melhores elementos de datas lakes e datas warehouses, simplificando estruturas e permitindo o acesso mais rápido aos dados.



Os volumes de dados estão aumentando a níveis acelerados e sem precedentes. Terabytes, petabytes e exabytes de dados são acumulados, vindos das mais diversas fontes. Como essas informações são fontes valiosas para análises e identificação de tendências, as empresas precisam contar com um sistema que permita a integração de diversos tipos de bancos de dados.


Assim surge a abordagem lake house, reunindo o melhor das diversas ferramentas: a implementação de estruturas e recursos de gerenciamentos de dados, semelhantes aos de um data warehouse, combinada com o tipo de armazenamento de baixo custo usados nos datas lakes.


Entenda a diferença entre database, data warehouse e data lake.


A vantagem do lake house está na simplificação de estruturas, permitindo o acesso e uso aos dados em um ambiente integrado, reduzindo complexidades, aumentando a agilidade e eliminando a necessidade de mover ou copiar dados entre diversos sistemas diferentes.


Como funciona a abordagem lake house

Acelerando a inovação, em um momento em que o aprendizado de máquina está em alta, a abordagem lake house não se trata simplesmente de integrar um data lake com um data warehouse - mas sim de integrar um data lake, um data warehouse e datastores desenvolvidos para fins específicos. Dessa forma, possibilita uma governança unificada e a fácil movimentação dos dados.


Ela permite: a criação rápida de data lakes escaláveis; o uso de uma coleção ampla e profunda de serviços de dados, criados para fins específicos; garante a compatibilidade por meio de uma maneira unificada de proteger, monitorar e gerenciar o acesso aos seus dados e também o dimensionamento de sistemas a um baixo custo, sem comprometer a performance.


Quando essa arquitetura é alocada em um ambiente AWS, é possível ainda armazenar os dados em um data lake e usar um círculo de serviços de dados, criados especificamente ao redor do data lake. Essa ação facilita as análises e possibilita a tomada de decisão com maior rapidez e agilidade. E com uma relação de preço e performance imbatível no mercado.


Movimentação de dados na abordagem lake house:

O lake house permite o armazenamento, refinamento, análise e acesso a diversos tipos de dados, diferentes, incluindo imagens, vídeos, áudios, dados semiestruturados e textos. E esses dados podem servir de suporte para diversas cargas de trabalho, incluindo ciência de dados, aprendizado de máquina e SQL.

Assim, com o objetivo e analisar e obter insights rápidos, é possível mover os dados entre plataformas integradas. Dentro do lake house, a movimentação pode ser: de dentro para fora, de fora para dentro ou em torno do perímetro.


  • Movimentação de dados de dentro para fora: o armazenamento é feito em um data lake, e em seguida, parte desses dados são transferidos a um data store desenvolvido para fins específicos, com o objetivo de realizar trabalhos com machine learning ou análises.

  • Movimentação de dados de fora para dentro: o armazenamento é feito em data stores, desenvolvidos para fins específicos (como um data warehouse ou um banco de dados) e depois transferidos a um data lake para a execução de análises.

  • Movimentação de dados em torno do perímetro: nesse caso, todas as bases de dados são integradas: data lake, data warehouse e datastores desenvolvidos para fins específicos. Dessa forma, o acesso simultâneo aos dados é facilitado.


Conforme os dados contidos nas plataformas continuam a crescer, se tornam cada vez mais difíceis de serem movimentados, pois eles ficam comprometidos. Assim, a abordagem lake house garante o acesso unificado aos dados, de forma que eles possam chegar facilmente aonde sejam necessários, com os controles corretos, para possibilitar análises e insights assertivos.


Saiba mais dessa nova abordagem! Agende um horário com nossos especialistas!

16 visualizações0 comentário